sábado, 11 de fevereiro de 2012

INDIGNAÇÃO II


O tema segurança pública, é palpitante, entretanto, mesmo com a vivência e experiência há mais de 30 anos, sobre o mesmo, procuro me expressar com cautela e de forma equilibrada, por achar que como diz repeito a todas as pessoas, cada uma possui o legítimo direito de se manifestar, de opinar, criticar e até mesmo fazer sugestões que possam contribuir para a melhoria, visto que em razão de diversas nuances há uma interferência significativa no seu desdobramento. Entretanto, é cristalino e notório que os gestores possuem responsabilidade indiscutível se "esta" se desenvolve de forma satisfatória ou não. Um ponto que toma corpo Brasil afora, sem sombra de dúvidas é a falta de proatividade dos integrantes do Congresso Nacional em não votarem a PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL -PEC 300 que trata de um piso nacional para os policiais e bombeiros militares igualitário (a atividade desenvolve-se de maneira igualitária em todo o rincão brasileiro). Lamentavelmente em razão das pressões que exercem os governadores sobre os parlamentares, tão importante proposta sofre emendas e intevenções que em realidade visam tão somente "empurrar" a situação para um futuro que ninguém sabe precisar "quando será". Apesar das adversidades surgidas e apresentadas por quem não quer resolver, os recursos encontraram as respectivas fontes, mas nesse país há temas importantíssimos como saúde, educação e é claro segurança, que não recebem a devida e necessária atenção merecida. Mas o que mais me incomoda são algumas autoridades manifestarem-se de forma equivocada e quixotesca sobre as instituições policiais e seus integrantes, principalmente levando em conta que referidos senhores e senhoras, sequer oferecem exemplos a serem seguidos no que tange a administração de recursos públicos ou quiçá, SMJ, em seus comportamentos éticos e morais. É preciso separar o joio do trigo, é preciso identificar as "laranjas podres" e separá-las, não misturá-las como se fossem "farinha do mesmo saco". Com tantos escândalos de todos os setores públicos da sociedade, é necessário o devido cuidado para não se generalizar. Não aceito comparações estapafurdias, execrantes e eivadas de ignorância ou com objetivos de desestabilizar os policiais (onde me incluo) que cumprem o seu dever calcados em princípios inquestionáveis.
Entre tantas outras já emitidas, a última foi a do Sr. Jaques Wagner, Governador da Bahia que manifestou-se "polícia só vai na base do chicote".
É uma tristeza que a população brasileira escolha tão mal seus dirigentes.
Postado no facebook em 11/02/12 aos 24min.


Ten Cel QOPM Furtado

(98) 88264528 - 8138 2760


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caros amigos

Poder expressar-se é a oportunidade de compartilhar conhecimentos adquiridos ao longo de nossa existência, portanto, sejam benvindos as minhas considerações profissionais.