domingo, 22 de julho de 2012

AS PRAIAS DE SÃO LUÍS


É mês de julho, é férias, é domingo, alvorece na "Jamaica Brasileira", "Ilha do Amor", "Atenas Brasileira", "Cidade dos Azulejos", "Capital Brasileira do Reggae" e o céu está límpido, os primeiros raios de sol começam a espraiar-se e a brilhar intensamente, a brisa que sopra do litoral é um convite para curtir as belas praias de São Luís do Maranhão.
Desperto euforicamente a família, convidando alegremente: Vamos a La playa!
Ainda preguiçosamente, plenamente descansado, após uma agradável e revigorante noite de sono, minha musa contesta suavemente: mas qual praia?
E imediatamente já com os sentidos em ordem (totalmente despertos) relembro que todas as praias da nossa bela Ilha, estão insalubres, logo me levando a um misto de tristeza, perturbação, revolta e indignação, pois já se tornaram comuns às notícias veiculadas pelos matutinos e matérias televisivas sobre tão triste assunto.
Quantas manchetes já ocuparam destaques na imprensa local e nacional, nas redes sociais e que se alastram pelo mundo afora, afastando turistas e entristecendo a todos nós maranhenses.
No caderno especial do Jornal Pequeno do último dia 08 destacou MAR DE COLIFORMES – PRAIAS IMPRÓPRIAS PARA BANHO ‘POLUEM’ IMAGEM DE SÃO LUÍS, onde fica claro que as providências por parte dos órgãos (MPE, SEMA, CAEMA, PMSL, IBAMA, CBMMA e outros não citados na reportagem), responsáveis, diretamente ou indiretamente, isoladamente ou em conjunto, caminham de forma muito lenta em busca de uma solução.
Visitando a Wikipédia  (a enciclopédia livre) na internet: http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Lu%C3%ADs_(Maranh%C3%A3o) vemos com  profunda  tristeza que entre outras informações, quando trata-se das praias, observa-se: “Com exceção de alguns trechos da praia do Araçagi, nenhuma outra - Ponta d’Areia, Calhau, São Marcos e Olho d’Água - está em condições para banho. Principal causa: lançamento de esgotos não tratados. Em junho de 2009 as praias que estavam impróprias para o banho foram marcadas com placas de alerta, avisando os banhistas sobre a condição da qualidade da água em cada trecho”.
Informação desatualizada, pois até “alguns trechos” da praia do Araçagy já não estão mais adequados ao banho.
Talvez a minha maior decepção refere-se a não poder levar o pequeno Furtado Filho a desfrutar dessas belezas naturais e tampouco seguir uma recomendação médica para ele, no sentido de visitar com certa frequência as praias, a fim de criar anticorpos para as suas infantis fragilidades orgânicas.
Por outro lado, as tantas alegrias vivenciadas na infância e adolescência já não podem mais ser compartilhadas, pois não é somente a água contaminada resultante dos dejetos lançados in natura com forte presença da bactéria escherichia coli, existente nos coliformes fecais e causadoras das mortais doenças cólera, hepatite, leptospirose e outras consequências menos letais como as dermatites, coceiras, diarreias e vômitos.
Quando são encontradas mais de 2.000 bactérias escherichia coli por 100 ml de água coletada em apenas 08 pontos e poderiam ser consideradas própria para o banho à presença de algo em torno de 800 bactérias, verificamos a gravidade da situação não somente no que tange a água, mas também à areia que permanentemente são banhadas no vai e vem das marés.
Portanto, como cidadão de direitos, tendo os meus deveres impostos e cumpridos a risca, não me interessa culpabilizar ninguém e nenhum órgão que deixou a situação chegar a esse extremo, mais me resta exigir que ações imediatas, eficientes, eficazes e efetivas solucionem o problema e me devolvam o direito de poder curtir às minhas praias.

São Luís-MA, 22 de julho de 2012.

Carlos Augusto Furtado Moreira
Especialista em Gestão Estratégica e Defesa Social
Pós-graduado em Aperfeiçoamento de Oficiais e Superior de Polícia
Bacharel em Direito e Formação de Oficiais
Licenciado em História
(98) 8826 4528 – 8138 2760

sexta-feira, 20 de julho de 2012

INCENTIVO

Caros Orientandos
CAD PM Rodrigo José de PAIVA Sá
CAD Adriano LEANDRO de Araújo
Chegamos ao final de uma batalha, a conclusão de seus trabalhos científicos escritos, a tão temida MONOGRAFIA que preocupa tanto os formandos - Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) do Curso e Formação de Oficiais, desenvolvido hibridamente pela ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR GONÇALVES DIAS (APMGD) e UNIVERSIDADE ESTADUA DO MARANHÃO (UEMA), as quais intitularam: 1) EDUCAÇÃO CONTINUADA: proposta de qualificação policial militar como mecanismo de combate à criminalidade em Chapadinha-MA e 2) EFETIVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA: análise da defasagem do efetivo na área do 9º Batalhão de Polícia Militar do Maranhão.
Imagino a leveza que sentem com a sensação do dever cumprido, embora que temporariamente, pois, avizinha-se uma segunda etapa, também significativamente importante - a defesa oral.
Conseguiram palmilhar 60% do trabalho requerido, mas falta ainda os restantes 40% que vai aprová-los e mais além, oportunizar que consigam alcançar o que almejamos - a nota máxima.

Possuem todas as condições para tais tarefas, bastam, agilizarem a concatenação das idéias, colocá-las no programa de apresentação e preparem-se para a exposição.
Tenho a convicção de que farão um belo trabalho, pois assim já demonstraram na primeira etapa.
Os artistas principais são vocês, eu sou apenas o maestro que organizará a melhor forma de conseguirmos alcançar o nosso objetivo, pois a partir do momento em que me convidaram para orientá-los, ele também passou a ser meu.
Seus trabalho são excelentes, mas a definição (palavra final) não é somente minha e sim da Augusta Banca Examinadora, temos que ter o aval destes dígnos estudiosos examinadores, portanto, devem também se prepararem emocionalmente, controlarem a ansiedade e o nervosismo (sensações naturais que perseguem em geral os apresentadores), pois podem eles não concordarem totalmente com a minha visão.
De sorte que o mais importante é ultrapassarem a barreira da aprovação, o restante é lucro, embora, ache como perseguidor tenaz da excelência que merecemos a melhor nota, pois os esforços desprendidos foram tantos que não custaria nada coroar-nos com a nota máxima, não somente por isso, mas também por seguirem fielmente as normas e regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), apoiarem suas convicções em doutrinadores abalizados e insistentemente disporem-se a construir o melhor, oferecendo a Polícia Militar do Maranhão, pesquisas científicas de alto cunho contributivo.
Assim parabenizo-os pelos resultados até aqui alcançados que com certeza já faz de vocês, vitoriosos e transmissores de orgulho a mim e aos seus familiares.
Vamos a apresentação.
Boa sorte,

TEN CEL QOPM FURTADO
Esp. em Gestão estratégica e Defesa Social
Bacharel em Direito e Formação de Oficiais
Licenciado em História

POSTADO NO FACEBOOK EM 19JUL12, RECEBEU AS SEGUINTES INTERVENÇÕES ABAIXO:
o     Camila Moreira orgulhosa de você pai!!!!!!
§        Augusto Caldas Parabens amigao.
      Daniel Lima Andrade Parabéns amigo! que o Senhor continue o abençoando grande mente a cada dia mais e mais. um grande abraço e sucesso na carreia...
 Egnaldo Sousa nosso estado precisa de pessoas como vc..meus parabens..
 Lucio Lobo Jr. Parabens amigo!
 Gustavo Oliveira parabéns!!!
 Adriano Araújo Agradeço imensamente pela sua orientação, paciência e ajuda na confecção deste trabalho e que com certeza trarão resultados significativos para a nossa Corporação. Outra etapa se aproxima, dia 13 de agosto, será o dia da defesa e que colheremos os frutos tão merecidos. Obrigado.
 Antonio Carlos Soares Furtado quando vc vai pra reserva eu ja pendurei a chuteira em Janeiro
 Vicente Ferreira Dias Sucesso ao amigo Ten Cel Furtado.
 Eliane Aires Aires Parabéns!!!!!!!!!!!!!!!!que Deus ilumine sempre seu caminho juntamente com sua família e que cada sucesso seja cheio demuitas bençãos , vc merece!!!!!!!!!!!!!
 Joel Lima Parabéns
 Lindalva Jesuslopes parabéns que Deus ilumine seus passos e toda sua família o sr. merece.
 Walter Nunes parabéns e muito sucesso.
 Gloria Regis FELICITAÇOES.. VC E UN EXEMPLO A SEGUIR... ADIANTE SEMPRE.. E MUITO SUCESSO.... OBRIGADO POR COMPARTIR... ATE.. E BOA SORTE SEMPREEEEEE.... ABRASO FRATERNO NA DISTANCIA..
 Ten Cel Furtado Meu caro Cel PMMS Soares (Antonio Carlos Soares), estou ainda esprançoso que a sensibilidade toque no coraçõs de nossos gestores e que sejam feitas adições em um Plano de Cargos (já aporvado pelo legislativo maranhense) que passe a contemplar também as corporações militares estaduais (PMMA e CBMMA). Para teres uma idéia, se hoje for para a Reserva Remunerada, sofrerei uma perda salarial em torno de R$ 3.000,00, assim fico obrigado a permanecer na ativa até que tal situação seja reanalizada. É cristalino que no Brasil os salários dos integrantes das organizações policiais não contempla as suas reais necessidades, levando em consideração o acúmulo de conhecimentos e experiências adquiridas, portanto, dentro dessa visão, a minha transferência para a inatividade seria um castigo, considerando a perda salarial. Em contrapartida, os objetivos preconizados no referido PGCE: justiça salarial, devolução ao servidor do direito de se aposentar e a renovação do quadro de pessoal com a conseqüente oxigenação dos quadros, lamentavelmente não foi estendido aos miliatares do Maranhão.
From: rodrigopaiva25@hotmail.com
To:
celqopmfurtado@hotmail.com
Subject: INCENTIVO
Date: Fri, 20 Jul 2012 15:22:51 +0300
Nobre orientador e incentivador Cel Furtado,
Não é todo dia que temos a sorte de ter um profissional tão qualificado e interessado para participar positivamente de nossa formação, que é algo tão importante para quem almeja desempenhar um bom trabalho na nossa Policial Militar do Maranhão. Sinto-me afortunado por ter acompanhado a época em que o senhor comandou a APMGD, oportunidade que comecei a conhecer e admirar seu trabalho.
De fato sinto um certo alívio pela conclusão deste trabalho que me tirou horas de sono e um longo tempo à frente do computador, mas o que mais sinto é felicidade por ter conseguido concluir positivamente, e ainda satisfeito com a qualidade que conseguimos alcançar. E nisso o senhor tem enorme parcela de participação.
Não durmirei no ponto, tirei essa semana pra descansar, mas a partir de segunda (23) entraremos em recesso acadêmico, deixarei a via original em sua residencia e já partirei para a concatenação das idéias e montagem da apresentação. Concordo com o senhor de que o mais importantes seja a aprovação, mas também não abro mão da busca pela nota máxima. Tenha certeza que nossa parte faremos para alcançar esse objetivo.
Obrigado pelo incentivo, pelo reconhecimento do esforço e pelo elogio referente ao trabalho, tudo isso é muito importante pra mim. De sorte que (permita-me usar esta expressão e já ir aprendendo com o senhor) ficou desta jornada muito mais que uma relação que se finda com a apresentação monográfica, mas um interesse por aprendizagem contínua, amizade e respeito por sua pessoa.
Coloco-me à disposição para sempre que precisar,
Respeitosamente, Cad PM Paiva

sexta-feira, 13 de julho de 2012

A SENSAÇÃO DO DEVER CUMPRIDO DE HOMENS E MULHERES QUE PRESTAM SERVIÇOS A CAUSA DA SEGURANÇA PÚBLICA NO MARANHÃO

A cada alvorecer, o reinício de uma constante batalha pela manutenção dos índices de violência e criminalidade em níveis aceitáveis na sociedade maranhense, esse é o desafio vivenciado por todos os integrantes dos órgãos de segurança que operam no Estado do Maranhão.
A luta opera-se de forma individual e coletiva no seio de cada órgão em uma busca da excelência, reinventando-se, colocando em prática estratégias, importando modelos, criando constantes expectativas a cada vitória alcançada.
Assim, as instituições vão cristalinizando as suas importâncias no contexto hodierno em que recursos e mão-de-obra, a cada dia ficam mais escassos, em face da demanda.
Patenteia-se em particular no Estado do Maranhão, a unificação das forças, gerando os resultados positivos, superando as suas fragilidades internas, quer em efetivo, quer em meios logísticos, quer em suas necessidades e há muitos anos a unidade federativa maranhense exporta tecnologia aos demais estados brasileiros e países que tendo notícias dos feitos realizados, captam o que de melhor foi feito, realizando experiências em suas áreas territoriais.
Os municípios participando efetivamente através de suas políticas locais, voltadas ao bem estar do cidadão, tendo como exemplos positivos e a ser seguida, a Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (SEMUSC) de São Luís, de Bequimão e de Timon, destacando a primeira, mais bem estruturada (atuando na aplicação da política municipal de segurança com cidadania, na prevenção primária do crime e da criminalidade, fomentando a construção de uma cultura de paz, bem como nas ações de defesa civil municipal e atividades preventivas de operadores de segurança pública no âmbito da Guarda Municipal de São Luís).
Sedimentam-se as importâncias que as Guardas Municipais vão alcançando, na medida em que vão se estruturando, equipando-se e contribuindo sobremaneira com as ações efetivadas pela Polícia Militar, único órgão presente em todos os municípios, apesar dos visíveis problemas enfrentados, ademais, participam de ações articuladas com os órgãos competentes da esfera estadual e federal.
Assim é elogiável o empenho e a iniciativa da SEMUSC na realização do III Seminário Municipal de Segurança Pública, com o tema "Guardas Municipais - Desenvolvendo Ações, fortalecendo Identidade", objetivando proporcionar um ambiente de reflexão e discussão, socialização de experiências, promovendo a integração, alinhando procedimentos, com vistas a aprimorar o conhecimento e fortalecer cada vez mais a atuação das guardas municipais do país, ocorrido no último dia 07.
Por sua vez o Estado do Maranhão demonstra a sua capacidade operativa e administrativa eficiente e eficaz através das seculares Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Civil, cada qual com as suas especificidades e peculiaridades, mais razoavelmente integradas, superando os seus maiores óbices – efetivo, pois atuam com menos de 50% de seus integrantes previstos em leis, num considerável período que já ultrapassa décadas. Mesmo assim atingem resultados surpreendentes, servindo de referências às suas congêneres no país.
Cumprindo com desenvoltura as suas competências constitucionais, cada integrante, age por dois, quer seja oficial ou praça PM/BM, delegado, médico legista, perito, escrivão ou agente e mesmo os desvios de conduta que alcançam números inexpressivos, não maculam a excelente prestação de serviços que devotam e oferecem a sociedade maranhense.
Com um projeto auspicioso, na atualidade, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) anuncia a criação da Unidade de Segurança Comunitária (USC) que tem como referência o modelo de Unidade de Polícia Pacificadora (UPPs) do Rio de Janeiro, adaptadas à realidade local. São previstas a criação e instalação de 24 em todo o Estado do Maranhão, a começar pela Vila Luisão na capital em um terreno de dois mil metros quadrados, localizada na Rua Peru. Para tanto, a SSP deu início, na manhã do dia 12 deste mês de julho, ao curso de capacitação para qualificar os policiais militares que comporão o quadro técnico da primeira Unidade.
Solidificando as ações no campo da segurança que ora se estendem aos órgãos federais no Maranhão: a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, as forças militares (Exército Brasileiro, a Marinha e a Aeronáutica), a Receita Federal e outros órgãos que sem menos importância desde 1995 contribuíram sobremaneira na atenuação da crise de segurança pública que abalava o Estado.
Nessa época, o Maranhão vivia uma espécie de “era do terror”, a população vivia sobressaltada, segundo as notícias divulgadas nos matutinos locais - um período de assassinatos de encomenda, assaltos a bancos, carros-fortes, caminhões de carga, ônibus interestaduais, em sua grande maioria, ligados ao crime organizado.
Na contramão do dever e da responsabilidade funcional, segundo os anais existentes e divulgados, os quais, ficaram registrados para a triste história, o Cel ExB Francisco Mariotti, foi acusado de chefiar uma “máfia” na Polícia Militar do Maranhão, onde foram apontadas a existência de uma variada gama de irregularidades administrativas que foram apuradas por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada na Assembléia Legislativa, onde ao final de várias sessões, principalmente, após o depoimento do coronel José Rui Salomão in memorian, constatou a veracidade das acusações.
Sem condições morais de continuar a frente da briosa corporação maranhense, apesar de possuir contribuições à PMMA durante seu comando, Cel Mariotti, demitiu-se e foi substituído pelo Cel PM Manoel de Jesus Moreira Bastos, que iniciou um período áureo de saneamento institucional e operacional, destacando, a criação da Operação Impacto que articulava de forma unificada, as ações de segurança pública, a fim de restabelecer a ordem e pacificar o Estado.
A profícua articulação dos órgãos estaduais e federais logo passou a servir de modelo a outros estados brasileiros, notadamente São Paulo. A iniciativa também serviu para que o governo do Maranhão criasse o Grupo Tático Aéreo (GTA), hoje centro de excelência no combate a criminalidade terrestre e aérea.
Logo, a nível macro surge a figura de um dos mais proeminentes delegados da Polícia Federal, Raimundo Soares Cutrim, maranhense da Baixada, com um rol de excelentes serviços prestados em vários rincões desse país continental, com a sua marca registrada, passou a desarticular os principais bandos de criminosos que atuavam em território maranhense, o que o habilitou a desempenhar por mais de uma década o cargo de Secretário de Estado da Segurança Pública.
Os avanços obtidos na área da segurança pública ao longo dos tempos, sem sombra de dúvidas, deve-se ao devotamento e a abnegação dos homens e mulheres que desenvolveram e desenvolvem de forma proativa as suas atividades em todos os órgãos que operam diretamente ou indiretamente nesse mister, pois, mesmo enfrentando toda a sorte de dificuldades, em sua grande maioria e em particular os briosos e corajosos policiais e bombeiros militares cumprem o sagrado sacerdócio de defenderem a sociedade maranhense mesmo com o sacrifício da própria vida.
São Luís – MA, 13 de julho de 2012.

Ten Cel PMMA Carlos Augusto Furtado Moreira
Especialista em Gestão Estratégica em Defesa Social, Bacharel em Direito e Licenciado em História.
(98) 8826 4528 – 8138 2760

quinta-feira, 12 de julho de 2012

UM EXEMPLO A SER SEGUIDO POR TODOS, EM CONTRAPOSIÇÃO A VIOLÊNCIA E A CRIMINALIDADE


Nos últimos dias atrás, a imprensa nacional e internacional, deu ênfase em seus principais noticiários ao maranhense Rejaniel dos Santos que há cerca de 20 anos, deixou seu torrão natal para tentar a sorte em São Paulo, lamentavelmente como a grande maioria de nordestinos, o sonho de uma vida melhor, foi por água abaixo e acabou nas ruas catando material reciclável (resultante do lixo dispensado nas ruas).

Juntamente com sua mulher Sandra Domingues, no dia 09 de julho do ano em curso, achara atrás de um ponto de ônibus na Radial Leste, na capital paulista, uma sacola escondida cheia de dinheiro, onde havia várias notas de R$ 100, R$ 50, R$ 20, R$ 10 e moedas, totalizando mais de R$ 20 mil.
Imediatamente, sem nenhuma dúvida, solicitou ao segurança de uma loja das proximidades, para ligar para a polícia, onde informou o achado.

O cabo da Polícia Militar, Pedro Henrique Ghisolfi, que atendeu a ocorrência de pronto deduziu que o dinheiro encontrado poderia ser produto de roubo de um restaurante japonês que fica na região, no bairro do Tatuapé, assaltado na noite anterior, visto que dentro da bolsa havia alguns canhotos de uma loja e do restaurante.

Ainda na delegacia após os esclarecimentos, ao ser questionado pelo repórter policial porque devolvera o dinheiro, Rejaniel retrucou: — Um dinheiro que não é seu, você vai pegar e vai gastar rapidinho, não vai? Agora o dinheiro que é seu, que você suou, você sabe valorizar. Então o dinheiro que não é meu, não me pertence, então vai pro destinatário, o dono. Emendando em seguida: — Se minha mãe (referindo-se a dona Cosminha, que não vê há muito tempo) já assistir isso daqui, pelo menos vai falar: "Esse daí é meu filho". E ela vai ficar com orgulho. Foi uma coisa que ela sempre me pediu. Nunca roubar nada de ninguém. Então se eu achei uma coisa que é roubada, por mais que não tenha sido eu, mas se eu pegasse eu também estava sendo cúmplice.

Por outro lado, Sandra também se posicionando a imprensa, disse: — Que eles reconheçam que a gente achou esse dinheiro. Só isso.

Embora ganhando apenas cerca de R$ 100,00 (cem reais) em média por mês, ficou patenteado nas declarações posteriores que Rejaniel jamais se arrependeu de ter devolvido o dinheiro, mesmo após ser ameaçado, provavelmente por um dos meliantes que escondera o dinheiro.

Os donos do restaurante resolveram como recompensa, oportunizar ao casal, um treinamento para verificar suas habilidades dentro das várias atividades desenvolvidas no estabelecimento, e em princípio começaria trabalhando como garçom. Temporariamente foram alojados em um hotel por conta do restaurante e na medida em que estiver trabalhando, com o salário que Rejaniel deve ganhar, ele conseguirá pagar um aluguel e ter uma vida melhor.

O sócio do restaurante Daniel Uemura pretende usar a atitude de Rejaniel como exemplo. — A honestidade é uma coisa que não tem preço. A gente quer dar apoio e usar o exemplo deles como um fator multiplicador, para que a gente consiga usá-los como exemplo para todos os funcionários, enfim, para o Brasil inteiro, de que as pessoas precisam ser assim.

Analisando bem essa história, na maioria dos países, seria uma história perfeitamente normal. A ação correta de duas pessoas que acharam determinados valores e procuraram devolver aos seus legítimos donos.

Entretanto, quando se trata de nosso país – o Brasil, onde exemplos negativos rotineiramente infestam a nossa sociedade, nos mostrando que os avanços sociais conquistados, palmilham paralelamente com gravíssimos problemas e vícios sociais, deixando-nos a mercê e impotentes diante de uma cristalina inversão de valores.

Casos como estes são raros e quando acontecem chamam a atenção, porque a atual realidade é totalmente diferente. A falta de educação, de ética, do respeito ao próximo e de outros valores, desajustaram as pessoas, impulsionando-as a comportamentos delitivos, mostrando a ausência de traços de caráter e personalidade e ratificando a falta dos verdadeiros valores que deveriam ser adquiridos no seio familiar.

Comumente, os meios de comunicação socializam e destacam em tempo real (a qualquer hora do dia ou da noite e em flashes exclusivos) as ações praticadas pelas pessoas e animais, notadamente as más, em espetaculares e sensacionalistas reportagens recheadas de detalhes minimamente editados a fim de atingir a todos os públicos, sobressaindo-se os crimes, como são perpetrados e os seus modus operandi, quando não são cobertos ao vivo, aproximam-se ao máximo da realidade, não permitindo aos telespectadores qualquer tipo de seleção.

Os meios e fugas utilizados por criminosos após o cometimento de suas ações ou quer seja, no superlotado e desatualizado sistema carcerário (há muito em completa crise) gerando outra série de delitos.

A contínua demonstração da fragilidade de nossa legislação penal, apontando calorosamente as suas falhas, beneplácitos, bem como a significativa quantidade de recursos, estimulantes a continuidade do cometimento de práticas delitivas.

A contaminação dos agentes sociais – funcionários públicos – em todas as esferas de poder através da corrupção (um dos maiores males do século) e outros comportamentos indignos como a violência policial.

O incentivo ao ócio estimulado pelos governos, através de seus programas e ações “político-paternalistas”, (minha visão objeto de outra análise mais aprofundada) na busca de uma constante dependência criando seríssimos problemas de natalidade e impulsionando mais pessoas ao cometimento de outros crimes.

O marketing consumista levando pessoas a verdadeiros suicídios financeiros, comprometendo familiares, patrimônios e suas vidas.

A exarcebação na tentativa de ganhar dinheiro fácil, com mirabolantes e criminosas estratégias atingindo seres humanos de todas as idades.

A ganância pelo poder, cegando, traindo e dilacerando as relações humanas.

A proliferação das drogas, renovando-se em laboratórios clandestinos e aumentando seu poder viciante e destrutivo.

São tantos os desvios de conduta a minarem o lado bom e altruísta das pessoas, mas de certo que a banalização da vida, mostra a mais dura e cruel realidade, onde a vida é ceifada sem nenhuma justificativa, pela simples vontade do agente delitivo, demonstrando que a sociedade está perdendo o seu rumo.

A Colunista do Diário do Vale, Eliane Sapede, na página http://diariodovale.uol.com.br/noticias/0,54188,Inversao-de-valores.html#ixzz20R9KW64P, ficou estarrecida com uma afirmação: "Espere sempre o pior das pessoas, pois o que vier de bom é lucro!". Comentando assustada: Como alguém pode sobreviver emocionalmente pensando que todas as pessoas são ruins?!

É preciso que exemplos como o de Rejaniel e de Sandra, deixem de ser exceção, e passem a ser o sacerdócio de todas as classes, comportamentalmente, de todas as pessoas, afinal, somos iguais perante a lei (CF, Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:...) e perante a DEUS, pois somos criaturas formadas à imagem e semelhança dele o único onipotente, onipresente e onisciente (princípio bíblico).

Nascemos para ser felizes, conforme o rumo que dermos para as nossas vidas.

São Luís – MA, 12 de julho de 2012.

Carlos Augusto Furtado Moreira
(98) 8826 4528 – 8138 2760
Especialista em Gestão Estratégica e Defesa Social, Bacharel em Direito e Licenciado em História

Caros amigos

Poder expressar-se é a oportunidade de compartilhar conhecimentos adquiridos ao longo de nossa existência, portanto, sejam benvindos as minhas considerações profissionais.