sexta-feira, 29 de maio de 2015

DIA INTERNACIONAL DOS PEACEKEEPERS DAS NAÇÕES UNIDAS


O Dia Internacional dos Peacekeepers das Nações Unidas (International Day of United Nations Peacekeepers) foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 29 de maio, em Assembleia Geral, pela Resolução nº 57/129, de 24 de fevereiro de 2003, como forma de anualmente homenagear todos os homens e mulheres que serviram e continuam servindo em Operações de Manutenção de Paz, pelo seu alto nível de profissionalismo, dedicação e coragem e para honrar aqueles que perderam suas vidas em prol da paz.

Esta data foi escolhida porque, no dia 29 de maio de 1948, pela Resolução nº 50/1948, o Conselho de Segurança autorizou o estabelecimento da primeira Operação de Manutenção de Paz das Nações Unidas e em 2003 foi comemorado o 55º aniversário da Organização das Nações Unidas.

Na ordem do dia alusiva ao dia internacional dos peacekeepers do Exmº Sr. Jaques Wagner, Ministro de Estado da Defesa, retratou a importância da participação dos militares das forças armadas e dos policiais-militares brasileiros, destacando: “No dia de hoje, o mundo todo presta um tributo coletivo aos capacetes azuis das Nações Unidas, estes homens e mulheres que empregam sua coragem, seu auto sacrifício e seu mais altruísta senso de dever em nome da paz. A participação em operações de paz da ONU vem-se consagrando como uma das mais importantes facetas do engajamento brasileiro em nome da paz e da segurança internacional. O Brasil se orgulha de sua contribuição para as operações de paz das Nações Unidas. ...Nossos capacetes azuis são reconhecidos por seu profissionalismo e preparo, e também por seu humanismo e empatia em relação às populações locais....Por meio de seus peacekeepers, o Brasil irradia a paz e leva ao mundo o que tem de melhor. Neste 29 de maio, presto homenagem aos capacetes azuis brasileiros – militares, policiais e civis que, comprometidos com a construção da paz, elevam o nome da nação brasileira no cenário internacional”.

A PARTICIPAÇÃO MARANHENSE NAS FORÇAS DE PAZ DA ONU

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) esteve presente em algumas participações brasileiras, através dos seus Oficiais.
A Missão das Nações Unidas para Moçambique (ONUMOZ) foi estabelecida em 1992, para verificar os acordos gerais de paz assinados entre o governo de Moçambique e a Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO). De janeiro 1993 a dezembro 1994, o Brasil contribuiu com 26 observadores militares, 67 observadores policiais militares, uma unidade médica e, de junho a dezembro de 1994, com uma companhia de infantaria de 170 militares, dentre ele tivemos a presença do Maj QOPM José Fernando Torres e do Cap QOPM Evanildo Soares da Silva, ambos chegaram ao posto de Coronel e já se encontram na Reserva Remunerada.

Na terceira Missão de Verificação das Nações Unidas em Angola (UNAVEM III). Criada após a assinatura dos acordos de paz entre o Governo angolano e a UNITA, a missão teve por finalidade a verificação do cessar-fogo, a desmobilização ou a reintegração das tropas das partes em conflito às forças armadas angolanas e a realização do segundo turno das eleições gerais no país. De agosto de 1995 a julho de 1997, o Brasil contribuiu com um batalhão de infantaria (800 homens), uma companhia de engenharia (200 homens), dois postos saúde avançados (40 médicos e assistentes), aproximadamente 40 oficiais do Estado-Maior, uma média de 14 observadores militares e 11 observadores policiais militares. O Brasil chegou a ser o maior contribuinte de tropas para a UNAVEM III, que durante quase dois anos foi à maior operação de paz das Nações Unidas. Nesta missão tivemos a presença da Maj QOPM Inalda Pereira da Silva e do Cap QOPM Egidio Augusto Amaral Soares, ambos chegaram ao posto de Coronel, onde a primeira oficial já se encontra na reserva remunerada e o segundo comanda atualmente o Comando de Policiamento de Área Metropolitana-3 (CPAM/3).

Missão de Observação das Nações Unidas em Angola (MONUA). De julho de 1997 a fevereiro de 1998, o Brasil contribuiu, durante todo o mandato da Missão de Observadores das Nações Unidas em Angola com uma média de quatro observadores militares, aproximadamente 20 observadores policiais militares e dois oficiais que atuaram no Estado-Maior da missão. Em março de 1999, o Brasil passou a ceder uma unidade médica, composta por 15 militares do Exército. A PMMA participou com o Cap QOPM Aucery Becker Martins.

Missão de Verificação das Nações Unidas em Guatemala (MINUGUA). O Brasil participou, desde outubro de 1994 monitorando o respeito aos direitos humanos, com quatro oficiais de ligação do Exército a 13 observadores policiais militares. Em 1995, com a desmobilização da União Revolucionária Nacional Guatemalteca (URNG), a missão foi reforçada por observadores militares que tiveram por atribuição assistir a esse processo. Participou desta missão o Cap QOPM Carlos Augusto Furtado Moreira, atualmente Coronel QOPM comandante da Academia de Polícia Militar “Gonçalves Dias” (APMGD).

Timor Leste - UNAMET, INTERFET, UNTAET e UNMISET. Desde julho de 99 o Brasil participa permanentemente das sucessivas missões das Nações Unidas em Timor Leste para imposição de paz, com uma média de 120 militares, composta de oficiais observadores militares, integrantes do quartel general das Forças de Paz, uma companhia de Polícia do Exército e um grupo de policiais militares em serviço operacional, sendo hoje um dos maiores contribuidores de forças para a missão. Tivemos a participação do 1º Ten QOPM Nildson Lenine Pontes. Entre 2009/2010 o Maj QOPM Aucery Becker Martins participa de sua segunda missão de paz a UNMIT. Na atualidade se encontra no posto de Tenente Coronel e comanda o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP).

A convite formulado pelo Ten Cel Inf. Azevedo, Cmt do 24 BIL, em companhia do Maj QOPM Lenine, representamos a PMMA em uma formatura relativa ao Dia Internacional dos Peacekeepers, quando na qualidade de maior autoridade militar comandei a tropa no desfile em continência a Bandeira do Brasil.






Tal honra, nos fez recordar dos companheiros do Exército Brasileiro, Cap Eng. Carlos Mansur, atualmente Gen. Bda e do Cap Eng. Selmo, atualmente Coronel e dos companheiros policiais-militares: Maj Eliziário (PMCE), Cap Hudson Lima (PMPI), Cap Uzi Brizola (PMRR), Cap Oliveira Júnior (PMRN), com os quais dividimos a glória de representar o Brasil em uma Missão de Paz da Organização das Nações Unidas.

São Luís - MA, 29 de maio de 2015.


                                      Cel QOPM Carlos Augusto Furtado Moreira       

2 comentários:

  1. Gostaria de pedir aos amigos que possuem blogs, pages, etc que abordam o tema das missões da paz da ONU para uma parceria a fim de começarmos nossas postagens. Como exemplo peço autorização para Cel QOPM Carlos Augusto FURTADO Moreira para postar suas informações sobre a Minugua. O endereço é: https://www.facebook.com/groups/1487236028244205/. Te aguardo lá. Cel RR Figueiredo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nobre companheiro Cel PMDF Figueiredo, companheiro de MINUGUA, é uma grande satisfação participar desse projeto e desde já me coloco ao dispor. Fraternal abraço.

      Excluir

Caros amigos

Poder expressar-se é a oportunidade de compartilhar conhecimentos adquiridos ao longo de nossa existência, portanto, sejam benvindos as minhas considerações profissionais.