sábado, 16 de abril de 2016

A POSIÇÃO DE UM PARLAMENTAR DE ENCONTRO AOS ANSEIOS DO POVO


Sempre fui fiel às minhas convicções e sempre procurei pautá-las de acordo com certa lógica, coerência e responsabilidade, observando acima de tudo uma cristalina fidelidade aos meus familiares e amigos, alicerçados em parâmetros éticos e morais, adotados como valores inquestionáveis.

No cenário atual de incertezas, em geral algumas pessoas, primeiro acercam-se de cuidados necessários, para posicionarem-se, argumentando de que tal postura visa resguardar a si e sua família, mas, o que se observa em geral são os receios de prejuízos, muitas das vezes, dificilmente recuperados.

Arvoro-me em dizer que “esses cuidados” podem ser tomados, adotando-se medidas que nos leve a agir de forma equilibrada, sem deixar de ir contra os nossos padrões internalizados.

A politicagem no Brasil, diferentemente do significado de “a arte de bem governar; de cuidar dos negócios públicos; de representar grupos sociais e assim por diante”, tornou-se um meio da grande maioria em buscar vantagens pessoais em detrimento dos que representam, destarte, tal prática maléfica fez com que pessoas de bem, evitem-na.
Assim, a boa política, foi uma regra que tornou-se exceção, vez que quando boas práticas são demonstradas por aqueles que possuem a obrigação de desenvolvê-la são vistas com reservas e cuidados.

O país vive um momento complexo e delicado, onde um numeroso grupo de pessoas com acesso as diversas esferas nos poderes constituídos da república tem sido denunciados pela costume prática do cometimento de crimes cristalinamente capitulados na legislação pátria e nos relacionamentos sociais. Evidentemente, se adentrarmos ao interior dos fatos e ações políticas ao longo da nacionalidade brasileira, vamos evidenciar registros de comportamentos amorais e anti-éticos de representatividade e poderemos até ser surpreendidos com os diversos acordos espúrios, negociatas, irregularidades, trapaças, arranjos e outros tantos impropérios já evidenciados.

Mas, existes os contrapesos, os homens e mulheres de bem, os idealistas, aqueles que antes de pensarem em si, pensam e agem direcionados ao bem comum, de forma que atinja positivamente a coletividade.

Como ser humano, não posso me considerar infalível, mas tenho a convicção de que a maioria de minhas ações foi pautada no alicerce moral que adquirir no seio de minha humilde família.

Passeando pelas redes sociais me deparei com a seguinte postagem do Deputado Federal pelo PMDB/MA - HILDO Augusto da ROCHA Neto, legislatura 2015/2019  (http://hildorochapesquisa.blogspot.com.br/):
“Para me definir em relação à admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma, realizei consulta popular por meio de uma enquete na internet. Me comprometi com os meus eleitores de que em momentos como o que hora vivenciamos faria consultas, junto ao povo, para poder votar de acordo com a vontade da maioria. 
O resultado da enquete foi favorável à admissibilidade do impeachment da presidente Dilma. Assim, no domingo votarei a favor da admissibilidade do impeachment da presidente Dilma.”

Verifiquei o equilíbrio e a coerência do parlamentar em posicionar-se sobre um assunto de tamanha complexidade e que diz respeito a todos os nacionais, dessa forma, essa posição merece a minha preocupação em comentar; ao que fiz nos seguintes termos: Ilustre Dep. Fed. Hildo Rocha. O parlamentar que assume compromissos com os seus eleitores, ou seja, com aqueles que propiciaram o passaporte para a representação popular certifica uma demonstração de responsabilidade, compromissos e acima de tudo: decência com a vontade da maioria. Vossa postura beleza a continuar merecendo o respeito e a admiração de todos aqueles que querem dar um basta para essa situação calamitosa em que vive o país, tão comprometido institucionalmente, eticamente e moralmente. Seria muito fácil, neste momento, acessar as benesses ofertadas de forma imoral, desrespeitosa e covarde por parte dessa gestão nacional indigna e totalmente comprometida. Parabenizo-o por diferenciar-se desses oportunistas que esquecem-se que independente do momento a vida continua e o país vai voltar ao seu curso natural. O povo só não se esquecerá daqueles que traíram a confiança depositada: Que DEUS continue a abençoá-lo para continuar mantendo-se íntegro, firme e representativo, pois é assim que procede aos homens de bem. Cordiais saudações.

A sorte está lançada e independe dos resultados, tenho a certeza de que mais uma vez fui fiel às minhas convicções.

São Luís-MA, 16 de abril de 2016.

Carlos Augusto Furtado Moreira

brasileiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caros amigos

Poder expressar-se é a oportunidade de compartilhar conhecimentos adquiridos ao longo de nossa existência, portanto, sejam benvindos as minhas considerações profissionais.