domingo, 25 de maio de 2014

DIAGNÓSTICO PARA A FORMATAÇÃO DO PROJETO CADETE MIRIM

O presente diagnóstico integra o projeto formatado em parceria com o Maj QOPM Major QOPM Raimundo Salgado Freire Júnior (SCmt da APMG), apresentado no 1º CONGRESSO DE SEGURANÇA PÚBLICA PREVENTIVA DOS COMANDANTES DE UNIDADES DA POLÍCIA MILITAR DO MARANHÃO em 11/02/2014 no Quartel do Comando Geral.
A Academia de Polícia Militar Gonçalves Dias - APMGD, criada em 26 de abril pela Lei nº 5.657, como Centro de Ensino Superior da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), responsável pela formação, graduação, pós-graduação, aperfeiçoamento, habilitação e treinamento dos integrantes da PMMA, e pelo desenvolvimento de estudos e pesquisas técnico-científicas de interesse institucional, conforme Medida Provisória Nº 122, de abril de 2012, tem como um dos seus fazeres pedagógicos, a interação com a comunidade na qual está inserida. Neste sentido, o processo ensino-aprendizagem nos remete à nossa responsabilidade social como instituição pública, bem como da nossa responsabilidade sobre a prevenção proativa da criminalidade.
A faixa etária que vai dos 10 aos 16 anos é um período marcado por descobertas, onde a criança e o adolescente começam a interagir com os mais diversos grupos sociais, começa a ser exposto por uma avalanche de informações, começa a absorver e reproduzir as boas e, infelizmente, as más influências conforme vai se associando aos grupos sociais, seja na igreja, seja no bairro, o que o direcionará para o bem ou para o mal, conforme as influências.
É justamente nesta fase que os jovens, notadamente os que residem nos bairros periféricos, oriundos de famílias carentes, muitos deles afastados da escola, ou ainda em escolas que não praticam a educação em período integral, estão mais propensos a serem cooptados pela marginalidade, tonando-se um verdadeiro “grupo de risco” em virtude da ociosidade e da falta de perspectivas quanto ao futuro.
Muitos desses jovens vivem e convivem em famílias esfaceladas pelo desemprego, pelo alcoolismo, pela ausência da figura paterna que obriga a mãe a passar o dia inteiro fora no trabalho, ficando a criança/adolescente sem um referencial de valores pra seguir, valores como disciplina, civismo, hierarquia, respeito ao próximo, organização, dedicação aos estudos, determinação, perseverança, convívio social, prática esportiva, dignidade, consciência ambiental, altruísmo, responsabilidade, camaradagem, religião, enfim, valores éticos e morais que são essenciais na formação do futuro cidadão.
Consciente desse “papel social” e dessa responsabilidade que vai além das atribuições previstas na Constituição Federal, a APMGD apresenta como atividade de extensão, o Projeto “Cadete Mirim” que se destina a transmitir aos jovens um paradigma positivo a ser seguido, um modelo de cidadania insuflado pela convivência com a doutrina militar, com a pedagogia do bom exemplo adotada pela APMGD, exortando nas crianças/adolescentes a dedicação ao estudo e o culto de bons valores como forma de suplantarem a condição social adversa que lhes fora imposta.
Por outro lado, a PMMA, promotora de cidadania, necessita despertar o interesse para o ingresso em seus quadros de jovens comprometidos com o bem estar da sociedade e que vislumbrem na Organização Policial Militar - OPM verdadeiras possibilidades de acesso a uma carreira digna e promissora.
São Luís-MA, 11 de março de 2014.

Ten Cel QOPM Carlos Augusto Furtado Moreira
Comandante e Diretor de Ensino da APMGD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caros amigos

Poder expressar-se é a oportunidade de compartilhar conhecimentos adquiridos ao longo de nossa existência, portanto, sejam benvindos as minhas considerações profissionais.